10 dicas para um Engenheiro Estrutural

A utilização de um software na elaboração de projetos estruturais nos dias atuais é indispensável. Sua manipulação, no entanto, deve ser feita de maneira responsável

(Foto: Divulgação)

 

Veja a seguir uma lista de dicas e precauções que sempre devem estar presentes no dia a dia do Engenheiro Estrutural.

  1. Previsão de resultados

Antes de iniciar o cálculo de uma estrutura utilizando um sistema computacional, busque imaginar como será o comportamento dela. Procure antever os resultados. Pense no funcionamento da estrutura como um todo. Uma correta concepção estrutural é muito importante.

  1. Validação manual

Por mais que seja utilizado um modelo complexo para analisar uma estrutura, na grande maioria das vezes, uma simples conta manual pode validar os resultados obtidos. Portanto, nunca deixe de fazer as famosas “contas de padaria”.

  1. Visão global

Numa etapa inicial de projeto, procure não se ater a detalhes, e sim ter uma visão global do comportamento da estrutura para evitar erros grosseiros. Não fique preocupado inicialmente se uma determinada viga poderá romper, mas sim se a estrutura inteira ficará em pé.

  1. Visão crítica

Capacidades como raciocínio, lógica, bom senso e, até mesmo, intuição são exaustivamente exercitadas ao longo de toda a graduação em Engenharia. O uso contínuo do computador acaba sendo criticado por se imaginar que essas capacidades não serão mais praticadas. Isso não é verdade.

Sempre duvide dos resultados obtidos por um programa. Nunca os aceite de forma automática. O software não raciocina e não sabe distinguir o certo do errado.

  1. Controle

O controle de todo o projeto estrutural deve estar nas mãos do Engenheiro. Ficar totalmente dependente do software não é aconselhável. Procure entender o funcionamento da estrutura e saber quais são os pontos críticos do projeto. Identifique os elementos que são mais importantes na estrutura.

  1. Experiência

Procure sempre escutar os Engenheiros com mais experiência. Eles já passaram por todo o processo de aprendizado e sabem como as estruturas funcionam. Fazer estágios ou mesmo trabalhar em conceituados escritórios de projetos é um grande privilégio.

  1. Gestão de erros

Erros na elaboração de um projeto estrutural, como em qualquer outra atividade, são muito comuns. Estudos revelam que a grande maioria dos equívocos em um computador deriva de falhas humanas, isto é, decorre da má utilização dos sistemas. Então, tome cuidado e crie seus próprios mecanismos de checagem.

  1. Aprendiz contínuo

Não se aprende a calcular um edifício da noite para o dia. O processo de aprendizado é contínuo e, às vezes, demorado. É extremamente importante estar sempre crescendo e buscando novas informações para entender melhor o funcionamento de uma estrutura. Por isso, dedicar-se aos estudos, ir a congressos e participar de cursos são ações indispensáveis agora e sempre.

  1. Pós-análise

Nunca se esqueça de que toda a idealização feita num projeto estrutural, se executada posteriormente, acabará se transformando numa edificação real. É aconselhável ir às obras para verificar se tudo o que foi previsto pôde ser colocado em prática.

  1. Investimento para o futuro

A enorme competitividade existente no mercado atual exige um nível de produtividade bastante elevado. A elaboração de projetos precisa ser eficiente. E, por isso, sem sombra de dúvidas, a influência do software se tornará cada vez maior. Saber manipular um programa computacional irá, certamente, auxiliar a conquista de uma posição no mercado de trabalho. No entanto, o conhecimento de Engenharia é o que precisa, acima de tudo, ser tomado como meta.

Tudo a ver

Está disponível em nosso lojão o livro Informatica aplicada a estruturas de concreto armado – 2ª Edição, que traz uma nova seção sobre a utilização do BIM (Building Information Modeling), com exemplos práticos de aplicação no projeto de estruturas de concreto. A apresentação dos exemplos passo a passo também foi atualizada e reformulada de modo a facilitar sua consulta.