Qual a maneira mais eficaz de combater as mudanças climáticas? Plantar árvores!

O que requer baixa tecnologia, é sustentável e possivelmente a coisa mais eficaz que podemos fazer para combater as mudanças climáticas? Plantar um trilhão árvores.

Alcatifado em árvores, o Parque Nacional Chiribiquete, de 2,82 milhões de hectares, na Colômbia, suga CO2 da atmosfera. (Imagem: CNN)

Tom Crowther é um ecologista de mudança climática na universidade suíça ETH Zurich. Há quatro anos ele descobriu que existem cerca de 3 trilhões de árvores na Terra – muito mais do que a estimativa anterior de 400 bilhões da NASA.

Agora, sua equipe de pesquisadores calculou que há espaço suficiente no planeta para um adicional de 1,2 trilhão – e que plantá-los teria enormes benefícios em termos de absorção de dióxido de carbono atmosférico, o principal motor da mudança climática.

A quantidade de carbono que podemos restaurar se plantarmos 1,2 trilhão de árvores, ou pelo menos permitir que essas árvores cresçam, seria muito maior do que a próxima melhor solução para a mudança climática“, disse Crowther à CNN.

Densidade global de árvores. As florestas existentes são mostradas em verde, as florestas em potencial são amarelas. (Imagem: CNN)

Como sua pesquisa está atualmente sob revisão para publicação na revista Science, ele diz que não pode compartilhar números exatos de quanto CO2 extra poderia ser armazenado por essas árvores. Mas ele aponta para números do Project Drawdown – uma organização sem fins lucrativos que classifica as soluções climáticas pela quantidade de CO2 que poderiam remover da atmosfera.

Sua solução número um – gerenciar a liberação de gases de efeito estufa HFC de geladeiras e condicionadores de ar – poderia reduzir o CO2 atmosférico em 90 bilhões de toneladas. Crowther diz que o plantio de 1,2 trilhão de árvores daria uma redução “muito acima” desse número.

Para colocar isso em contexto, as emissões globais de CO2 são de cerca de 37 bilhões de toneladas por ano.

Isso pode ser feito?

Mas embora possa haver espaço para um trilhão de novas árvores, é realmente prático plantar esse número? Uma organização que pensa assim é a Plant for the Planet (PFTP) liderada por jovens, que está executando a campanha “Trillion Tree” para fazer exatamente isso.

Criada como a campanha “Bilhão de Árvores” pela ONU em 2006, foi posteriormente entregue à PFTP, que aumentou suas ambições de plantio em resposta ao trabalho de Crowther.

Já plantou quase 15 bilhões de árvores, com a ajuda de vários governos, incluindo a Índia, que plantou mais de 2 bilhões de árvores como parte da iniciativa.

Acho que um trilhão de árvores é viável”, diz o presidente da PFTP, Sagar Aryal. “Não é que não tenhamos dinheiro suficiente no mundo – talvez os governos, por si só, não possam fazer o suficiente, mas, se trabalharmos em conjunto com o setor privado, podemos fazê-lo.”

A localização certa

Crowther é um consultor científico da Plant for the Planet, fornecendo informações sobre os melhores lugares para restaurar as árvores. Ele diz que todos os locais identificados por sua equipe estão em terras degradadas, em vez de áreas agrícolas ou urbanas.

Estes são lugares onde as fazendas foram abandonadas, ou onde houve desmatamento e foi deixado“, explica ele.

Para combater com sucesso a mudança climática, é vital que a terra certa seja restaurada. Por exemplo, em partes do norte da Europa, o plantio de mais árvores poderia reduzir o calor e a luz refletida do solo nevado e, na verdade, aumentar o aquecimento global.

Uma área quimicamente desmatada da Amazônia causada pela mineração ilegal no sudeste do Peru, em fevereiro de 2019. (Imagem: CNN)

No entanto, Joseph Veldman, do departamento de ciência e gestão de ecossistemas da Texas A & M University, alerta que, embora o reflorestamento possa desempenhar um papel no sequestro de carbono, “Não há dúvida de que se os esforços superagressivos de plantio de árvores não levarem em conta o histórico do ecossistema, será um mau investimento“.

Ele diz que alguns projetos anteriores de reflorestamento têm como alvo os ecossistemas de pastagens e savanas que já desempenham um papel importante no armazenamento de carbono.

Tais esquemas costumam plantar árvores exóticas, como pinus e eucalipto, que são muito inflamáveis e também valiosas como madeira e celulose, diz ele. Como resultado, o carbono que eles armazenam acima do solo pode ser perdido devido a incêndios ou extração de madeira.

Crowther concorda. “Todos os modelos que existiam anteriormente sobre onde a floresta pode ser restaurada desconsideram se elas deveriam”, disse ele. “Nós não apenas modelamos a floresta, mas também modelamos pradarias e arbustos e reunimos todos eles para revelar o que deveria estar onde.”

Você pode ler a matéria completa em The most effective way to tackle climate change? Plant 1 trillion trees no portal CNN International.