Arquitetura escolar Europeia, Americana e Brasileira: principais contrastes

A Profa. Doris C. C. K. Kowaltowski explica que a arquitetura escolar desses lugares é muito diversa, até mesmo porque representam culturas bastante diferentes entre si

A arquitetura escolar não está desligada da sociedade onde ela está inserida, ou seja, não temos como apresentar um único modelo de escola que funciona bem em qualquer lugar onde ele seja implantado.

Uma boa arquitetura escolar é reflexo de um pensamento sobre a cultura onde ela está inserida e também de uma reflexão aprofundada sobre a pedagogia que ela aplica. Ou seja, ela é única, individual de cada realidade.

As escolas europeias atuais já apresentam um currículo muito mais diversificado que o currículo das escolas brasileiras e americanas, no entanto é importante apontar que o modelo clássico ou tradicional de sala de aula e configuração da “instituição” escola ainda está fortemente presente no mundo, mesmo o atual mundo globalizado”, comenta a Profa. Doris Kowaltowski (Unicamp).

As alterações na arquitetura escolar mostram se principalmente pela introdução maior de infraestrutura e tecnologia da informação. Os projetos também valorizam os conceitos da humanização, da sustentabilidade e da flexibilidade.

Escola Hessenwald, na Alemanha: Exemplo de conceito na arquitetura europeia. (Foto: ArchDaily)

 

Escolas de ponta atualmente possuem um currículo bastante centrado na figura do aluno, estimulando o aprendizado através da autonomia e o entre os pares. Isso tem um reflexo espacial grande. Também se enfocam atividades mais práticas que demandam oficinas, ateliers e outros tipos de espaço, muito além de salas de aula.

Ainda segundo a Profa. Doris, “muitos países também investem em programas focados em torna-las espaços considerados de alto padrão de desempenho. Isso significa atendimento a todas as questões de conforto ambiental e sustentabilidade. Além do conforto questões de saúde e segurança são focos desses projetos”.

Nos Estados Unidos questões de segurança também afetam o projeto da edificação escolar em razão aos ataques que já ocorreram nas escolas nos últimos anos. Os controles de acesso vêm sendo novamente implantados, inclusive através de elementos físicos como as cercas.

Tudo a ver

Em Arquitetura escolar – o projeto do ambiente de ensino, a Profa. Doris C. C. K. Kowaltowski apresenta uma relação fundamental entre aprendizado e arquitetura, defendendo que a qualidade do desempenho escolar é influenciada pelo edifício e suas instalações. Adquira aqui seu exemplar em nossa loja.