Classificação dos métodos de lavra a céu aberto

Em princípio, a classificação dos métodos provém da opção escolhida para se processar a lavra, ou seja, a céu aberto ou subterrânea. Para tal definição, leva-se em conta a situação dos operadores, e não a da jazida. A lavra é considerada a céu aberto se não há necessidade de acesso humano ao meio subterrâneo para realizá-la. A ocorrência de certas operações subterrâneas, tais como o transporte por poços de extração, não descaracteriza uma lavra a céu aberto, da mesma forma que uma lavra subterrânea sempre envolve vários serviços auxiliares executados a céu aberto.

Os principais métodos de lavra a céu aberto (com as correspondentes denominações em língua inglesa, internacionalmente consagradas) são aqueles de explotação a seco, ou seja:

  • a lavra por bancadas (open pit mining)
  • a lavra em tiras ou fatias (strip mining ou open cast mining)
  • a lavra de pedreiras (quarry mining ou dimensioned stones mining).

O método de lavra por bancadas

É mais usado em minas onde o corpo de minério esteja recoberto por um capeamento espesso. As bancadas são desenvolvidas consecutivamente, de cima para baixo, até se atingirem os limites finais dos corpos mineralizados mais profundos. O minério é recuperado e o estéril é removido e disposto em pilhas nas imediações da cava. Quando possível, o estéril poderá ser depositado na própria cava, facilitando a recuperação ambiental da área. A lavra por bancadas é utilizada principalmente em depósitos de minérios metálicos.

O método de lavra em tiras

É o mais aplicado em depósitos tabulares ou com camadas horizontais com pouca espessura de capeamento. Como característica, propicia grande escala de produção, proporcionando até menor custo operacional e maior produtividade do que a lavra por bancadas em certas circunstâncias.  É o método mais adequado para jazidas de certos minérios específicos, como bauxita, carvão e xisto betuminoso. Nesse método, o estéril é geralmente removido por grandes equipamentos, tais como shovels e draglines ou mineradores contínuos.

Em certos casos a operação pode ser conjugada com o uso de explosivos. A escavação avança através de cortes longitudinais e paralelos, formando trincheiras de altura compatível aos equipamentos de corte e com uma extensão que pode chegar a centenas de metros. O minério é transportado para a planta de beneficiamento, mas o estéril permanece na área de lavra, sendo então baldeado para uma área adjacente convenientemente preparada e localizada na parte alta do banco formado pela trincheira.

Pedreiras

Corresponde ao termo empregado no Brasil para denominar minas que lavram materiais para uso direto na construção civil, como pedras para revestimento e pisos e britas em geral. Tal produção é também chamada de produção de granulados. Nela, geralmente há uma padronização de tamanhos em decorrência do desmonte de rochas seguido pela britagem. Esse método é aplicado, por exemplo, nas explotações de calcários, granitos e gnaisses.

Por sua vez, os métodos de lavra a céu aberto via úmida são bem menos empregados e correspondem à lavra hidráulica (por desmonte com monitores hidráulicos ou dragagem) e à lavra química. A lavra de petróleo e/ou gases combustíveis também é considerada uma lavra a céu aberto via úmida e representa um caso bem particular em que o corpo mineralizado é lavrado por meio de poços de extração.

Tudo a ver

Para saber mais detalhes e sobre os métodos de lavra, a comparação entre os métodos de lavra a céu aberto, conheça o livro Lavra de Minas . A obra apresenta de maneira didática os fundamentos das lavras de minas a céu aberto e subterrâneas. Compreendendo os conceitos básicos, detalhes técnicos sobre os métodos de lavra – incluindo extração a seco, via úmida, autossuportados, com suporte artificial e por abatimento –, e a aplicação de novas tecnologias nas operações de lavra.

Compartilhe este conteúdo

Conhece alguém interessado? Indique.