Tendência irrefutável: como o BIM irá mudar o futuro?

Como o BIM irá mudar o futuro?

Os profissionais mais preocupados com as tendências de mercado já estão, há anos, percebendo a crescente demanda pelo Building Information Modeling — comumente chamado de BIM. O conceito surgiu por volta em 1974, com o professor Charles M. Eastman, embora o termo utilizado na época (Building Description System) não seja o mesmo que é tão usado hoje.

Mas, afinal, o que é BIM?

A Modelagem da Informação da Construção é uma metodologia que trabalha com todo o ciclo de vida de uma edificação, incorporando desde a etapa de planejamento até a sua manutenção e pós-obra. Com ela, é possível gerenciar todas as informações de um projeto em um único modelo virtual, conhecido como arquivo IFC (Industry Foundation Classes). Assim, todos os profissionais envolvidos no processo conseguem trabalhar de forma colaborativa.

E por que essa metodologia é uma grande tendência de mercado?

O Brasil está seguindo uma demanda global de busca por melhorias tecnológicas que, dentre outros benefícios, agilizam e facilitam as atividades desenvolvidas por inúmeros profissionais. É o caso da França, do Reino Unido, da Coreia do Sul e de muitos outros países bem desenvolvidos. 

É a partir disso que, em 2019, houve a oficialização da Estratégia BIM BR, com o decreto Nº 9.983. Logo em seguida, com o decreto Nº 10.306 de 2020, tornou-se obrigatória a utilização da metodologia BIM em obras e serviços de caráter público, com etapas em 2021, 2024 e 2028.

Embora o setor privado não precise investir no Building Information Modeling por obrigatoriedade, é fato que existe uma tendência de acompanhar as iniciativas top-down, isto é, de seguir o que o setor principal faz (neste caso, o próprio governo). Não só isso, mas tais empresas estão sempre investindo em novos métodos de trabalho mais eficientes — e eficiência é uma das vantagens do BIM. 

Isso pode ser visto com frequência nas empresas internacionais, como o escritório arquitetônico Gensler, responsável por projetos como a Torre de Shanghai e diversos outros que foram realizados para marcas com grande presença de mercado (Adobe, Microsoft, Adidas e Ford são apenas algumas).

Retornando ao cenário nacional, entretanto, nota-se uma das mais importantes pesquisas brasileiras em relação ao BIM: a Sienge e Grant Thornton, com o apoio de outras instituições relacionadas, realizaram um estudo de como está a maturidade do Building Information Modeling no Brasil. 

Os resultados são melhores que o esperado, e confirmam toda a onda de tendência: cerca de 70% das empresas de construção pretendem usar a metodologia em até 2022, sendo que 38,4% dos participantes a utilizam em 2020. Outro estudo relevante para a área é o que foi desenvolvido internacionalmente pela Zion Market Research, prevendo que o mercado de BIM atingirá US $10,36 bilhões, em caráter global, até 2022.

Portanto, existem incontáveis indícios de que o mercado AEC (Arquitetura, Engenharia e Construção) está frente a frente com uma das maiores revoluções no modo de se projetar desde a consolidação do AutoCad, por exemplo, como um dos softwares mais predominantes da área. Vale lembrar que, assim como está acontecendo com o BIM, ele também sofreu resistência no início.

Especialistas afirmam a importância de investir em BIM

Partindo de todo esse contexto e de todas as provas de que, sim, vale a pena e é necessário se investir no Building Information Modeling, o Professor e Eng. Esp. Victor Hugo, do BIM na Real, disponibiliza conteúdos gratuitos em suas redes sociais, para todos aqueles que se interessam pela metodologia e gostariam de aprofundar seu conhecimento ou adentrar nessa área, incluindo os leitores da Oficina de Textos. 

Inclusive, entre os dias 3 e 6 de dezembro, o professor apresentará um Curso 100% Gratuito: “BIM NÁ PRATICA: do Projeto ao Orçamento”.

Serão quatro aulas ao vivo, nas quais ele vai ensinar a projetar e elaborar o orçamento de uma obra pública totalmente em BIM, com direito a um certificado de 20 horas ao término do Curso.

Para se inscrever é só acessar o link a seguir e cadastrar seu e-mail: https://www.bimnareal.com.br/curso-gratuito

Durante este período de pandemia e isolamento, muitos evitaram investir em suas carreiras e sair da zona de conforto. O futuro e as oportunidades que surgirão pertencem àqueles que se arriscaram e seguiram as tendências para, por exemplo, aprender. Aproveite a última oportunidade do ano para se diferenciar dos outros e conquistar seu lugar na nova era BIM.    Para ter acesso a mais informações, é só acessar o Instagram do BIM na Real. É nessa rede social que você encontra tudo o que precisa saber sobre o canal, o curso e, também, sobre o professor Victor Hugo.

LINK DO INSTAGRAM – https://www.instagram.com/bimnareal/