Considerações iniciais de um projeto estrutural: Carregamentos

A determinação dos carregamentos que incidem sobre a estrutura é uma das fases mais importantes do desenvolvimento do projeto estrutural naquilo que diz respeito à segurança

(Imagem: Divulgação)

 

É preciso que se estimem essas cargas com certa precisão para que o dimensionamento dos elementos possa ser feito de modo a evitar o desperdício ou, o que é pior, a perda da estabilidade, que poderia resultar num inteiro colapso.

Quanto à ocorrência dessas cargas, as normas brasileiras as classificam em permanentes, variáveis (ou acidentais) e excepcionais.

Entendem-se como cargas permanentes aquelas que atuam com valores praticamente constantes durante toda a vida útil da estrutura. Tome-se como exemplo o peso próprio que passa a atuar no momento da desforma e vai até o momento do colapso do elemento. Outros exemplos de cargas permanentes são pisos, revestimentos, paredes e protensão.

As cargas acidentais, por outro lado, são aquelas cuja atuação varia com o tempo. A grande maioria são as cargas de utilização, como o peso de pessoas e objetos. Imagine-se uma laje que suporta uma sala de aula.

No momento da aula, a laje está carregada com o professor e sua turma de alunos, mas no intervalo ou durante a madrugada o peso daquelas pessoas não mais estará presente.

A NBR 6120 (ABNT, 1980) prescreve os valores de cargas acidentais que devem ser usados para cada tipo de utilização. Os valores mais usuais podem ser visualizados na Tab. 1.1.

Imagem retirada do livro Desconstruindo o projeto estrutural de edifícios. (Ed. Oficina de Textos, 2017). Todos os direitos reservados.

 

Já as cargas excepcionais são as que têm duração extremamente curta e muito baixa probabilidade de ocorrência durante a vidada construção, mas que devem ser consideradas nos projetos de determinadas estruturas. De acordo com a NBR 8681 (ABNT, 2003), consideram-se como excepcionais as cargas decorrentes de causas tais como explosões, choques de veículos, incêndios, enchentes ou sismos excepcionais.

Outra carga acidental de grande importância é o vento. Especialmente em galpões e edifícios altos, sua influência sobre a estrutura é bastante significativa. Numa dada localidade, a força do vento numa edificação é fortemente influenciada pela topografia do terreno, pelas características das construções vizinhas e por sua aerodinâmica.

No Brasil, a NBR 6123 (ABNT, 1988) fixa as condições exigíveis na consideração das forças devidas à ação estática e dinâmica do vento, para efeitos de cálculo de edificações. Uma ressalva é que essa norma não se aplica a edificações de formas, dimensões ou localização fora do comum, casos em que estudos especiais devem ser feitos para determinar as forças atuantes do vento e seus efeitos.

Tudo a ver

Você está no canteiro de obras com desenhos de projeto nas mãos?

Desconstruindo o projeto estrutural de edifícios: concreto armado e protendido é um livro que vai ajudá-lo a passar do papel para a prática. Ricamente ilustrada, a obra explica de forma prática e didática como interpretar corretamente os desenhos técnicos que compõem o projeto estrutural.