Considerações sobre as BEFCs muito altas

Considerando o futuro quase imediato das BEFCs altas, algumas observações são de interesse:

O controle da vazão com medidores de vazão a jusante tem sido um item importante na avaliação do desempenho das BEFCs, durante e após o enchimento do reservatório. (Imagem: radiocatarinense.com.br)

Os enrocamentos compactados provaram ser uma estrutura estável sob carregamento estático e dinâmico, mesmo quando construídos com taludes íngremes e alturas acima de 200 m. A principal preocupação com esses enrocamentos foi o seu desempenho quanto a recalques e deflexões da face durante a construção, o enchimento do reservatório e a operação.

As infiltrações pela face e as chuvas induziram novos recalques e deflexões da face em razão da acomodação progressiva dos blocos de rocha do enrocamento. Os efeitos têm que ser considerados.

Uma barragem de 300 m de altura deve ser projetada com compactação mais intensa e melhor zoneamento da barragem para reduzir sua compressibilidade. As técnicas de construção devem ser revistas. Um equipamento mais pesado e camadas mais delgadas devem ser práticas utilizadas em áreas críticas, para se obter um módulo mais elevado.

Diferentes análises do projeto, além do conhecimento empírico, devem ser consideradas. As alternativas devem ser comparadas. O projeto das juntas deve ser revisto para fornecer o espaço necessário para absorver os deslocamentos de compressão nas lajes centrais.

O controle da vazão com medidores de vazão a jusante tem sido um item importante na avaliação do desempenho das BEFCs, durante e após o enchimento do reservatório. Em áreas sísmicas, atenção especial deve ser dada à inclinação do talude de jusante. A ampliação do ¼ superior da barragem, com taludes mais suaves para aumentar a massa do enrocamento para suportar melhor a aceleração sísmica, deve ser analisada.

Uma análise racional do vale, dos materiais, dos detalhes da face da laje e das técnicas de construção assegurará a viabilidade dessas barragens mais altas. O papel da instrumentação para analisar o desempenho da barragem merece atenção.

Células internas ao enrocamento e nas vizinhanças da face de montante, projetadas para medir os deslocamentos para o centro do vale, podem contribuir para a previsão das tensões que se desenvolverão na face de concreto.


Tudo a ver

Barragens de Enrocamento com Face de Concreto traz o estado da arte em projeto e construção desse tipo de obra. A segunda edição foi revista e atualizada com novos cases, fruto da experiência dos autores, e teve ainda seu preço reduzido em relação à primeira edição.