Desmonte de rochas: Entrevista com Valdir Silva

Matéria publicada em 30.10.2019

Engenheiro de Minas formado pela Universidade Federal da Bahia, ele fala sobre os objetivos de seu livro e alguns processos relacionados ao desmonte de rochas

Valdir Costa e Silva em palestra sobre desmonte de rochas. (Foto: Divulgação)

Comunitexto: O que motivou você a escrever o livro?

Valdir Silva: A maior motivação foi a de transferir os conhecimentos que adquiri na área de desmonte de rochas nos últimos 37 anos, levando a todos os profissionais que atuam na área do desmonte de rocha [engenheiros, geólogos, técnicos (mineração, segurança e ambiental), militares e blasters] dados nas áreas técnicas, de segurança, econômica e ambiental.

CT: Por que considera uma obra indispensável para profissionais e estudantes de Engenharia de Minas e Geologia?

VS: Pela obra abordar todos os aspectos dos desmontes de rochas por explosivos de uma maneira didática e interativa, através de exercícios resolvidos e propostos.

CT: Como elaborar um plano de fogo que seja bem-sucedido?

VS: Um plano de fogo para ser bem-sucedido deve atingir os seguintes objetivos: uma boa fragmentação, uma máxima segurança, um menor impacto ambiental, menor custo, menores danos à rocha remanescente, menor diluição, altura da pilha compatível com o equipamento de carregamento.

Leia também

Desmonte de rocha a céu aberto

Explosivos no desmonte de rochas

CT: O que é desmonte escultural?

VS: É um desmonte cujo objetivo é preservar a rocha remanescente para que não ocorra o colapso dos taludes, sendo utilizado na engenharia de minas, na engenharia urbana e de rodovias.

CT: Quando pensamos em desmonte de rochas imediatamente surgem questões relacionadas ao meio ambiente. Quais as medidas de segurança devem ser tomadas neste processo a fim de inibir os riscos no entorno?

VS: As seguintes medidas de segurança são importantes: verificação da qualidade da perfuração da rocha e do estado da face livre da bancada, supervisão eficiente durante o carregamento dos furos com explosivos, redução da carga máxima por espera, um bom tamponamento dos furos, uma boa sequência de saída dos furos, filmagens e monitoramentos sismográficos dos desmontes.

CT: Atualmente, quais são as principais dificuldades num processo de desmonte de rochas? 

VS: O maior problema é que a rocha não é intacta. Na verdade, trabalhamos com maciço rochoso, onde as descontinuidades (orientações e espaçamentos das falhas e juntas) e diferentes litologias interferem na qualidade da fragmentação da rocha.


Tudo a ver

Desmonte de rochas descortina o Plano de Fogo dos desmontes, incluindo o desmonte escultural e a escavação subterrânea. Complementarmente aborda questões relacionadas, como obras civis e auxiliares, conforto da vizinhança, cuidados, medidas de segurança e seguro.