Entenda como funciona a aplicação do pré-moldado em Arquibancadas e estádios

Segundo o Prof. Mounir Khalil El Debs, as aplicações das arquibancadas nesse tipo de construção com o CPM são particularmente interessantes devido a sua complexidade e o alto grau de repetição

Arquibancada com CPM. (Imagem: Pixabay)

 

Na construção de arquibancadas definitivas com as mais diversas finalidades, como estádios, ginásios e outras obras do gênero para facilitar a visibilidade dos assistentes, é geralmente empregado o concreto armado.

Nesse tipo de construção, a aplicação do CPM é particularmente interessante devido ao fato de que na alternativa em concreto moldado no local (CML) os trabalhos relativos à execução da fôrma, da armação e da concretagem não são simples e apresentam um alto grau de repetição.

Uma vez que o CPM é bastante interessante para a construção das arquibancadas, por uma questão de extensão do processo de execução, ele também passa a ficar interessante para o restante da estrutura.

Nos estádios e ginásios cobertos, o CPM pode ser empregado, além das arquibancadas, na estrutura de suporte das arquibancadas, na cobertura da construção ou das arquibancadas, nas áreas de acesso e em elementos de fachadas. Cabe registrar que muitas vezes é utilizada alternativa intermediária, entre as extremas com emprego exclusivo do CPM e com CML, mas sempre com tendência de utilizar o CPM pelo menos nas arquibancadas.

As principais formas da seção transversal dos elementos pré‑moldados utilizados nas arquibancadas estão indicadas na Fig.1. Esses elementos têm sido executados em concreto armado e concreto protendido. A forma em L pode ser repetida duas ou três vezes em um mesmo elemento, compondo seções transversais com duplo ou triplo L.

Fig1. Elementos pré‑moldados empregado em arquibancadas. (Imagem retirada do livro Concreto Pré-Moldado – 2ª ed., 2017. Todos os direitos reservados)

 

 

O elemento com seção triplo L, desde que equacionadas as condições de transporte e montagem, é mais adequado de acordo com o princípio de minimizar o número de ligações, além de ser menos susceptível a vibrações, cuja importância de ser considerada nos estádios tem recebido maior atenção.

Na Fig.1c está mostrada a seção transversal desse tipo de elemento, com a armadura principal de protensão disposta para atender à flexão que ocorre segundo os eixos principais de inércia.

Em determinadas situações, as arquibancadas podem ser apoiadas diretamente no solo. Essa alternativa é bastante interessante quando houver condições topográficas adequadas. Nesses casos, os elementos das arquibancadas não ficarão submetidos a solicitações importantes na situação definitiva.

O emprego do CPM é justificado pela possibilidade de racionalizar a construção e propiciar grande durabilidade a ela. Na Fig.2 está mostrada uma aplicação do caso em questão, em que foi empregada a argamassa armada para possibilitar a montagem manual.

Fig2. Exemplo de aplicação do CPM em arquibancada apoiada sobre o solo. (Imagem retirada do livro Concreto Pré-Moldado – 2ª ed., 2017. Todos os direitos reservados)

 

Outra parte que merece destaque nesse tipo de construção é a cobertura. No caso em que a construção toda é coberta, como ginásios, aplica-se o que foi apresentado sobre as coberturas. Em outros casos, a cobertura alcança apenas as arquibancadas ou parte delas, obrigando-se a recorrer à estrutura com grandes balanços.

Tudo a ver

Com mais de 400 páginas, dividido em 4 partes e 13 capítulos, Concreto Pré-Moldado – 2ª ed. compreende desde os fundamentos do concreto pré-moldado, prosseguindo pelas aplicações em edifícios, pontes e outras construções civis e completando com os elementos de produção especializada. Na última parte são apresentados anexos, que entre outros assuntos, incluem exemplos numéricos.