Estágios do ciclo de vida do projeto

ciclo de vida

O ciclo de vida do empreendimento compreende vários estágios (veja na figura abaixo). O formato da curva mostra a evolução típica dos projetos: lenta no estágio inicial, rápida no estágio de execução e novamente lenta na finalização do projeto.

Ciclo de vida de um projeto. (Imagem retirada do livro Planejamento e controle de obras – 2ª ed. Todos os direitos reservados à Oficina de Textos)

Estágio I – Concepção e viabilidade

  • Definição do escopo: processo de determinação do programa de necessidades, isto é, as linhas gerais do objeto a ser projetado e construído.
  • Formulação do empreendimento: delimitação do objeto em lotes, fases, forma de contratação etc.
  • Estimativa de custos: orçamento preliminar por meio da utilização de indicadores históricos.
  • Estudo de viabilidade: análise de custo-benefício, avaliação dos resultados a serem obtidos em função do custo orçado, determinação do montante requerido ao longo do tempo.
  • Identificação da fonte orçamentária: recursos próprios, empréstimos, linhas de financiamento, solução mista.
  • Anteprojeto ⇒ Projeto básico: desenvolvimento inicial do anteprojeto, com evolução até o projeto básico, quando já passa a conter os elementos necessários para orçamento, especificações e identificação dos serviços necessários.

Estágio II – Detalhamento do projeto e do planejamento

  • Orçamento analítico: composição de custo dos serviços, com relação de insumos e margem de erro menor que a do orçamento preliminar.
  • Planejamento: elaboração de cronograma de obra realista, com definição de prazo e marcos contratuais.
  • Projeto básico ⇒ Projeto executivo: detalhamento do projeto básico, com inclusão de todos os elementos necessários à execução da obra.

Estágio III – Execução

  • Obras civis: execução dos serviços de campo, aplicação de materiais e utilização de mão de obra e equipamentos.
  • Montagens mecânicas e instalações elétricas e sanitárias: atividades de campo.
  • Controle da qualidade: verificar se os parâmetros técnicos e contratuais foram observados.
  • Administração contratual: medições, diário de obras, aplicação de penalidades, aditivos ao contrato etc.
  • Fiscalização de obra ou serviço: supervisão das atividades de campo, reuniões de avaliação do progresso, resolução de problemas etc.

Estágio IV – Finalização

  • Comissionamento: colocação em funcionamento e testes de operação do produto final.
  • Inspeção final: testes para recebimento do objeto contratado.
  • Transferência de responsabilidades: recebimento da obra e destinação final do produto.
  • Liberação de retenção contratual: caso a empresa contratante tenha retido dinheiro da empresa executante.
  • Resolução das últimas pendências: encontro de contas, pagamento de medições atrasadas, negociações de pleitos contratuais etc.
  • Termo de recebimento: provisório e definitivo.

O planejamento é a chave do sucesso de qualquer empreendimento, seja ele público ou privado. Por meio do planejamento, o gestor pode definir as prioridades, estabelecer a sequência de execução, comparar alternativas de ataque e monitorar atrasos e desvios, entre outros benefícios”.

Engenheiro Aldo Dórea Mattos.

Matéria publicada em 22.01.2020


Tudo a ver

Já está disponível em nossa loja Planejamento e controle de obras – 2ª edição. Com uma abordagem lógica e de fácil compreensão, é um guia essencial para todo profissional que precisa controlar custos, evitar atrasos e garantir o sucesso do empreendimento.