Lavra por bancadas

Na lavra por bancadas ou bancos (open pit, em inglês), o capeamento estéril é removido e transportado até um depósito nas imediações da abertura para expor o minério, possibilitando, assim, o acesso a ele

A altura da bancada vai depender de fatores como: – características físicas da jazida – seletividade de minério e estéril na bancada – taxa de produção – tipo de equipamentos adequados à produção – condições climáticas – outros. (Imagem: Divulgação)

Esse processo é denominado decapeamento. Tanto o decapeamento quanto a lavra propriamente dita são desenvolvidos em uma ou mais bancadas em sequência.

Se o depósito mineral e o capeamento são relativamente pouco espessos, como é típico em algumas minas de carvão e algumas minas de minerais não metálicos, apenas uma bancada pode ser suficiente. Entretanto, à medida que aumenta a espessura e a profundidade do depósito mineral, será necessário desenvolver um número proporcionalmente maior de bancadas.

Assim, nesse método de lavra, o desenvolvimento é sempre feito descendentemente, por meio de uma série de bancadas consecutivas. Inicia-se o desenvolvimento pela preparação da bancada situada na cota mais elevada, após o trabalho de preparação inicial do terreno. Essa preparação inicial é constituída, geralmente, por desmatamento, construção das estradas iniciais de acesso ao local e remoção e estocagem do solo para futura utilização.

Desenvolvida adequadamente a primeira bancada, passa-se sucessivamente à segunda, terceira, quarta e assim por diante, até atingir-se a última. Para manter a estabilidade dos taludes na lavra, cada bancada consecutiva deve ser desenvolvida com uma abertura ou raio menor que aquela situada imediatamente acima. Como consequência, obtém-se uma cava que com frequência se assemelha, esquematicamente, a um cone invertido (Fig. 3.1).F

Imagem retirada do livro Lavra de Minas. (Todos os direitos reservados à Oficina de Textos)

Com o desenvolvimento da mina e a evolução das operações de decapeamento, o minério vai gradativamente sendo exposto. A partir da exposição do minério, as operações unitárias de lavra podem, então, ser coordenadas para que a receita obtida com a venda do minério seja, no mínimo, suficiente para contrabalançar os custos de remoção do estéril e, ao mesmo tempo, os objetivos de longo prazo do projeto, considerando a cava final, sejam gradativamente atingidos.

Além disso, o desenvolvimento da lavra por bancos múltiplos também leva a uma maior extensão de face livre mineralizada exposta, o que favorece a mistura de minérios distintos, tornando a produção mais previsível, homogênea e sem interrupções. As dimensões dos bancos individuais projetados devem, então, ser ajustadas de acordo com as características dos equipamentos selecionados.

A altura dos bancos é limitada pelo alcance máximo dos equipamentos de escavação. Uma escavadeira elétrica tipo shovel, por exemplo, pode trabalhar em bancos mais altos do que uma carregadeira frontal ou uma escavadeira hidráulica de portes equivalentes. A largura dos bancos deve ser suficiente para reter a rocha liberada pelo desmonte e, simultaneamente, prover espaço suficiente para as operações e manobras dos equipamentos gerais de carregamento e transporte.

Para reduzir a relação estéril/minério, o ângulo de talude deve ser o mais íngreme possível, sendo atendidos os critérios de segurança estabelecidos pelos estudos geotécnicos. Algumas das dimensões usuais dos bancos em minas a céu aberto para maciços rochosos bem consolidados, de acordo com os tipos de minério, são mostradas na Tab. 3.1.F


Imagem retirada do livro Lavra de Minas. (Todos os direitos reservados à Oficina de Textos)

A lavra por bancos constitui um método de produção de grande escala, proporciona altas taxas de produção e é responsável por mais de 60% de toda a produção a céu aberto (Hartman; Mutmansky, 2002). Esse método se adéqua à utilização de equipamentos de grande porte, de produção em massa (método altamente mecanizado), mas, por outro lado, requer altos investimentos iniciais e elevados custos para a manutenção satisfatória das operações.

Tudo a ver

Lavra de minas apresenta de maneira didática os fundamentos das lavras de minas a céu aberto e subterrâneas.

Compreendendo os conceitos básicos, detalhes técnicos sobre os métodos de lavra – incluindo extração a seco, via úmida, autossuportados, com suporte artificial e por abatimento –, e a aplicação de novas tecnologias nas operações de lavra.