Lições de pedologia: Conceitos de solo

Solos são considerados um dos mais preciosos recursos naturais que possuímos, sendo uma parte bem organizada da natureza, harmoniosamente ajustada a múltiplas funções

O estudo do solo é muito importante e constitui a base de diversos ramos da ciência, por isso é de extrema importância entender seus conceitos. (Imagem: pixabay)

 

Para alguns, solo vem a ser sinônimo de qualquer parte da superfície da Terra e mesmo de outros planetas. É o que se observa, por exemplo, quando se lê que “devem ser observados sinais de tráfego desenhados no solo” ou que os astronautas coletaram amostras do “solo lunar”.

  • Geólogos podem entendê‑lo como parte de uma sequência de eventos geológicos no chamado “ciclo geológico”.
  • Ecólogos observam o solo como uma porção do ambiente condicionado por organismos vivos.
  • Para o engenheiro de minas, especializado em mecânica dos solos, ele é mais um material solto que cobre os minérios e necessita ser removido.

No limite superior, o solo encontra-se com a biosfera e a atmosfera, com as quais se entrelaça. Lateralmente ele pode passar por corpos d’água, rocha desnuda, gelo ou areias de praias costeiras ou de dunas movediças.

O limite inferior é mais difícil de estabelecer porque o solo passa progressivamente a rocha dura ou material inconsolidado, onde quase sempre as raízes das plantas nativas perenes estão ausentes. A esse material chamamos de saprólito.

Solos são considerados um dos mais preciosos recursos naturais que possuímos, sendo uma parte bem organizada da natureza, harmoniosamente ajustada a múltiplas funções. Seu estudo é muito importante e constitui a base de diversos ramos da ciência.

Ciência do solo

A Ciência do Solo refere‑se ao solo como um recurso natural da superfície da Terra, considerando sua formação, classificação e seu mapeamento.

Também estuda seus atributos físicos, químicos, biológicos, sua fertilidade, seu uso e manejo. Algumas vezes nos referimos a alguns dos ramos da Ciência do Solo que são também usados como sinônimos desta, como a Pedologia e a Edafologia.

A diversidade de nomes está relacionada a várias especializações decorrentes dos vários usos e dos profissionais que mais os estudam.

Provavelmente uma das melhores definições até o presente seja a do Soil Survey Manual (1951): “A coleção de corpos naturais que ocupam partes da superfície terrestre, os quais constituem um meio para o desenvolvimento das plantas e que possuem propriedades resultantes do efeito integrado do clima e dos organismos vivos, agindo sobre o material de origem e condicionado pelo relevo durante certo período de tempo”.

O conjunto de solos de toda a Terra é denominado pedosfera, onde atuam interações dinâmicas de minerais, desenvolvendo‑se na interseção de quatro outras esferas: hidrosfera, atmosfera, biosfera e litosfera.

Igo F. Lepsch e seu livro de sucesso: 19 Lições de Pedologia.

“A pedosfera forma‑se quando há interações entre essas quatro esferas. O solo não é somente um conjunto de minerais, matéria orgânica, água e ar, mas o produto dessas interações, as quais podem ser estudadas em várias escalas de resolução: microscópica, horizontes, paisagem, regiões e global”, explica Igo F. Lepsch, autor do livro 19 Lições de Pedologia.

 

 

 

Tudo a ver

Confira ainda em nosso lojão o livro Formação e conservação dos solos – 2ª Edição.  Atualizada e ampliada, a obra traz o Sistema Brasileiro de Classificação de Solos. É uma iniciação à Ciência do Solo, extremamente oportuna para professores de Geografia e Biologia pelo papel de substrato que o solo exerce.