Medida da reflectância com os espectrorradiômetros

O uso de espectrorradiômetros para obter informações sobre os materiais terrestres que possam orientar, com bases mais científicas, a interpretação das imagens é uma tarefa relativamente simples e, em termos operacionais, rápida e pouco trabalhosa

espectrorradiômetros
(Imagem: Divulgação)

Uma medida é executada em questão de poucos segundo. Toda a informação registrada pelos espectrorradiômetros é transmitida ao analista na forma de um gráfico denominado curva de reflectância espectral.

As medições espectrorradiométricas podem ser feitas em campo ou em laboratório, tendo como principal objetivo o conhecimento do comportamento da reflectância dos materiais para se determinar propriedades de suas naturezas física, química e biótica, ou, em resumo, suas composições.

Para isso, as medidas espectrorradiométricas realizadas em laboratório, sob condições bastante controladas e sem interferências da atmosfera, dão maior confiança para relacionar a reflectância mais diretamente com a composição do material, permitindo, assim, avaliar com maior precisão algumas características, como a constituição molecular, a pureza dos constituintes ou as impurezas presentes, a quantidade, as alterações do material, entre outras.

Leia também

Reflectância dos materiais terrestres: Entrevista com Tati de Almeida e Paulo R. Meneses

Espectros de rochas ígneas

As bibliotecas espectrais são constituídas das medidas feitas em laboratório com base em amostras bem representativas dos alvos de interesse e coletadas sem causar‑lhes danos estruturais.

Por sua vez, as medidas em campo são importantes principalmente quando são necessárias comparações com a reflectância das classes de alvos vistos nas imagens, que exigem análises em tempo real (por exemplo, queimadas, transporte de sedimentos em rios etc.). São também importantes no entendimento das misturas de alvos contidos no pixel de uma imagem e quando fenômenos relacionados à temporalidade dos alvos devem ser considerados.

As medidas de laboratório requerem um arranjo instrumental entre a fonte de radiação eletromagnética (uma lâmpada halogênica), a amostra do material, uma placa de referência e o sensor, como pode ser visto na Fig. 1, com o espectrorradiômetro comercial da marca FieldSpec/ASD. A configuração estabelecida deve ser mantida fixa para todas as medidas feitas durante uma sessão de trabalho.

espectrorradiômetros
Fig.1: Espectrorradiômetro FieldSpec, fonte de luz, placa de referência Spectralon, cabeça óptica e sonda para leitura de reflectância, amostra e computador para registro e exposição do espectro de reflectância. (Imagem retirada do livro Reflectância dos materiais terrestres. Todos os direitos reservados à Oficina de Textos)

A placa de referência é um artifício usado para medir de forma indireta a irradiância da fonte de iluminação, a fim de evitar os danos à óptica do instrumento que ocorreriam caso a cabeça óptica de leitura dos espectrorradiômetros fosse apontada diretamente para a fonte de luz.

Matéria publicada em 4.3.2020


Tudo a ver

Reflectância dos materiais terrestres parte dos conceitos básicos da análise química, física e biológica dos materiais por meio das bandas de absorção para aprofundar-se em conhecimentos específicos sobre a reflectância de minerais, rochas, solos, vegetação e água; a interpretação de imagens de satélites; a interpretação de imagens multidatas; e o sensoriamento remoto por radar.