Métodos de avaliações para imóveis urbanos

No livro “Manual de Avaliações e Perícias em Imóveis Urbanos”, o Eng. José Fiker ensina métodos de avaliação de imóveis e os procedimentos periciais no estado da arte

(Foto: iregistradores.org.br)

Sob a ótica das novas normas de avaliação de bens da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) – NBR 14653-1/2001, os principais métodos para identificar o valor de um bem são:

Métodos comparativos direto de dados de mercado

Identifica o valor de mercado do bem por meio de tratamento técnico dos atributos dos elementos comparáveis, constituintes da amostra. É considerado o método mais recomendável para a avaliação de terrenos urbanos é o comparativo.

Métodos involutivos

Identifica o valor de mercado do bem, alicerçado no seu aproveitamento eficiente, baseado em modelo de estudo de viabilidade técnico-econômica, mediante hipotético empreendimento compatível com as características do bem e com as condições do mercado no qual está inserido, considerando-se cenários viáveis para execução e comercialização do produto.

Métodos evolutivos

Identifica o valor do bem pelo somatório das parcelas componentes do mesmo. Caso a finalidade seja a identificação do valor de mercado, deve ser considerado o fator de comercialização, preferencialmente medido por comparação no mercado.

Métodos da capitalização da renda

Identifica o valor do bem, com base na capitalização presente da sua renda líquida prevista, considerando-se cenários viáveis.

Tudo a ver

Manual de avaliações e perícias em imóveis urbanos – 5ª ed. apresenta as principais técnicas de avaliação de imóveis e os procedimentos periciais de uma forma prática e clara, por meio de exemplos práticos, exercícios e explicações didáticas.

Uma importante referência para profissionais que atuam nas áreas de arbitragem, perícia judicial, engenheiros credenciados em bancos, partilhas, atualizações de ativos, compra e venda de imóveis e assistência técnica judicial.