Em breve na Ofitexto: Monitoramento DInSAR para Mineração e Geotecnia

Voltado para estudiosos da área da geotecnia e da mineração e para demais profissionais interessados em se aprofundar no assunto de monitoramento de movimentos de terreno a partir da utilização da tecnologia DInSAR, o livro escrito por Waldir Renato Paradella, José Claudio Mura e Fabio Furlan Gama está em pré-venda na livraria técnica da Ofitexto. 

Monitoramento DInSAR para Mineração e Geotecnia, que será lançado pela editora ainda neste semestre, trata, em seis capítulos muito bem elaborados pelos autores, dos principais conceitos a respeito da utilização de radares imageadores em diversos tipos de superfícies, além de suas possíveis aplicações práticas. 

Fundamentos do monitoramento DInSAR

A parte inicial do livro apresenta oito pontos que buscam dissecar os fundamentos dos mecanismos de monitoramento via radar imageador. Nessas páginas, os autores apresentam os principais conceitos a respeito dessa ferramenta, bem como os motivos por que esses radares devem ser utilizados no ramo da mineração e da geotecnia. 

Posteriormente, no terceiro capítulo, os autores trabalham com uma linha do tempo que explica a história do uso dos sistemas de radares imageadores no monitoramento de superfícies na geotecnia e na mineração.

DInSAR na prevenção de desastres

Um dos pontos mais chamativos que o livro discute é como a barragem da Vale no município de Brumadinho (MG) deformou mesmo antes de romper por liquefação, na tragédia que estampou o noticiário mundial em janeiro de 2019. 

Monitoramento DInSAR para Mineração e Geotecnia aborda a forma como os radares imageadores podem ser utilizados no ramo da mineração a fim de prever possíveis deformações no solo, de modo a impedir que desastres dessa magnitude ocorram. 

No capítulo final, os autores tratam justamente das aplicações dos radares imageadores no ramo da mineração e de que maneira eles podem ser utilizados para monitorar taludes de cavas e de pilhas de estéril e, por fim, barragens de rejeitos – como as de Mariana e Brumadinho. 

Sobre os autores

Waldir Renato Paradella é graduado em Geologia pelo Instituto de Geociências da Universidade de São Paulo (IG-USP), possui mestrado em Sensoriamento Remoto pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) e doutorado em Geologia Geral e Aplicações também pelo IG-USP. Possui ampla experiência na área de sensoriamento remoto e desenvolvimento de projetos voltados para a geotecnia e o monitoramento a partir do uso de radares imageadores. Além disso, atualmente sua frente de pesquisa é focada justamente na possibilidade de detecção de deformações em barragens como Brumadinho e Mariana, a fim de que se possam prevenir novos desastres. 

Formado em Engenharia Elétrica pela USP de São Carlos, José Claudio Mura é mestre em Engenharia Eletrônica e Computação pelo Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) e doutor em Computação Aplicada pelo INPE. Atualmente, o autor trabalha com pesquisas nas áreas de interferometria diferencial de imagens SAR, com o objetivo de estimar deformações superficiais com o uso de dados obtidos a partir de sensores de radar orbitais. 

Fabio Furlan Gama é formado em Engenharia Elétrico-Eletrônica pela Fundação Valeparaibana de Ensino. Além disso, possui título de mestre e de doutor em Sensoriamento Remoto pelo INPE. Sua experiência acadêmica e de pesquisa é voltada para o desenvolvimento de sistemas em aplicações de radares com uso de interferometria e polarimetria para aplicações em cartografia, deformação de superfícies e inventário florestal. 

O livro Monitoramento DInSAR para Mineração e Geotecnia, desenvolvido pelos três autores, está em pré-venda na livraria técnica da Ofitexto. O material está disponível com preço especial: de R$ 72 por R$ 55. A promoção é válida até o próximo dia 30 de abril.

Capa do livro Monitoramento DInSAR para Mineração e Geotecnia

Matéria publicada em 18 de março de 2021