O que é pegada ambiental e pegada ecológica?

Os Professores Antonio Roberto Formaggio e Ieda Del’Arco Sanches esclarecem a diferença em cada tipo de pegada no livro Sensoriamento Remoto em Agricultura. Veja!

 

A forma como o ser humano vive no planeta Terra pode deixar marcas no meio ambiente, as quais seriam então comparáveis aos rastros (ou pegadas) impressos no chão à medida que se caminha. Essas marcas serão maiores ou menores, dependendo de como se caminha.

Assim, a metodologia denominada pegada ambiental foi desenvolvida como uma forma de contabilizar, em termos ambientais, a pressão causada pelo consumo humano sobre os recursos naturais do planeta.

A unidade de mensuração é expressa em hectares globais (gha), a fim de possibilitar a comparação de diferentes intensidades de consumo, bem como a verificação de se tais intensidades estão aceitáveis em relação à capacidade ecológica do planeta.

Segundo a WWF (2017), um hectare global significa um hectare de produtividade média mundial para terras e águas produtivas em um ano.

Por outro lado, a variável biocapacidade representa a capacidade dos ecossistemas em produzirem recursos úteis e, ao mesmo tempo, conseguirem absorver os resíduos gerados pelo ser humano.

Dessa forma, a pegada ecológica permite contabilizar os recursos biológicos renováveis (grãos, carne, peixes, madeira e fibras, energia renovável e vegetais), segmentados em agricultura, pastagens, florestas, pesca, área construída, energia e absorção de dióxido de carbono, CO2.

A pegada ecológica de um país, de uma cidade ou de uma pessoa corresponde ao tamanho das áreas produtivas de terra e de mar, necessárias para gerar produtos, bens e serviços que sustentam seus estilos de vida.

Em outras palavras, trata-se de traduzir, em hectares (ha), a extensão de território que uma pessoa ou toda uma sociedade “utiliza”, em média, para se sustentar.

Tudo a ver

O livro Sensoriamento Remoto em Agricultura está disponível em nossa loja. Para adquirir um exemplar bastar clicar aqui.

Com ilustrações e gráficos didáticos, imagens de satélite com explicações detalhadas e questões resolvidas para o estudo dos temas apresentados, a obra se revela indispensável para pesquisadores e profissionais ligados à agricultura.