Recursos hídricos e meio ambiente

Poluição atmosférica: o que é e quais são os impactos no planeta?

A poluição atmosférica é uma das principais consequências negativas acarretadas pela urbanização e pelo desenvolvimento industrial com o acréscimo constante de poluentes no ar, tendo, também, reflexos nas águas, nos solos, nos vegetais e na saúde humana. 

Além disso, alguns poluentes permanecem na atmosfera por um longo período de tempo, o que leva a alterações físicas no planeta, comprometendo a qualidade do ar e acarretando até mesmo consequências ainda mais graves e devastadoras em longo prazo, como as mudanças climáticas. 

O caráter transfronteiriço da poluição atmosférica exige que lideranças mundiais mobilizem esforços a fim de prevenir e reduzir os efeitos da degradação da qualidade do ar, definindo limites de concentração de poluentes na atmosfera e criando estruturas de controle em áreas especiais. 

Neste artigo, falaremos sobre as consequências da poluição atmosférica no meio ambiente e na vida e atividades humanas. Confira!

Chaminés industriais expelindo fumaça.
A industrialização trouxe consequências nefastas ao planeta Terra com a emissão constante de gases poluentes. Foto: Victoria Tanner/Unsplash

Quais são os impactos da poluição atmosférica no planeta?

A industrialização e urbanização permitiram muitos avanços e facilidades na vida humana, sobretudo nos grandes centros. No entanto, trouxeram ainda mais consequências para o planeta, como os crescentes níveis de poluição atmosférica, que levam, ano após ano, a índices de degradação do ar e do ambiente cada vez maiores, sem falar na perda da qualidade de vida das populações. 

Podemos listar, entre os principais impactos da poluição atmosférica no planeta e na vida humana: 

Saúde

A poluição atmosférica afeta o sistema respiratório, provocando doenças crônicas como asma, bronquite e infecções pulmonares, além de problemas mais graves, como câncer de pulmão, enfisema pulmonar e doenças cardíacas. 

Vegetação

Os efeitos diretos da poluição atmosférica na vegetação são a destruição dos tecidos das plantas, uma consequência da deposição seca de SO₂, chuvas ácidas ou O₃. Isso faz com que os vegetais percam a área fotossintética, ou seja, capacidade de absorver nutrientes e liberar oxigênio

Há, também, os efeitos indiretos da concentração de poluentes na atmosfera para a vegetação: a poluição atmosférica provoca a acidificação dos solos, reduzindo os nutrientes e liberando substâncias prejudiciais para as plantas. Desta forma, estas ficam mais suscetíveis a pragas e doenças e menos produtivas. 

Zona industrial com águas poluídas e chaminés expelindo fumaça.
Os efeitos da poluição atmosférica não agem isoladamente na degradação da qualidade do ar, mas afetam também as águas, o solo, a vegetação e os animais. Foto: Tarek Badr/Unsplash

Materiais

A poluição atmosférica também tem consequências diretas em materiais, ocasionando reações químicas em virtude da abrasão, corrosão eletroquímica e aumentando a necessidade de ações de limpeza mais frequentes. A acidificação das águas das chuvas afetam, principalmente, as rochas calcárias. 

Efeitos psicológicos

Além de afetar diretamente a saúde física dos seres humanos aumentando as possibilidades de desenvolver doenças respiratórias, a poluição atmosférica acarreta efeitos psicológicos nos indivíduos. Os odores liberados por esse tipo de impureza podem afetar a saúde mental, sobretudo em locais destinados à deposição de resíduos sólidos e em algumas indústrias. 

Temperatura

As grandes concentrações de poluentes na atmosfera têm como reflexo o aumento da temperatura do ar. Isso, segundo especialistas, levará diversas áreas do planeta à desertificação e provocará o derretimento das calotas polares, aumentando, desta forma, o nível dos oceanos. 

Incêndio florestal na Austrália no início de 2020.
Incêndios florestais de grandes proporções, como os que atingiram a Austrália no início de 2020, são consequências das mudanças climáticas ocasionadas pelo aquecimento global. Foto: Matt Palmer/Unsplash

Degradação da qualidade do ar

A poluição é a concentração de matéria ou energia em quantidades grandes o bastante para provocar, direta ou indiretamente, prejuízos à saúde humana ou danos aos materiais, aos animais ou à vegetação, levando a alterações no conceito de normalidade

Para técnicos e especialistas, o conceito de ar puro vai muito além da concentração de oxigênio no ar. Este, na verdade, abrange e incorpora definições relacionadas ao conjunto de gases que compõem a atmosfera e que são o fundamento para o controle moderno da poluição e da saúde pública. 

Medidas de controle da poluição atmosférica

Como já mencionamos, o controle da poluição atmosférica envolve esforços que devem ser tomados como compromisso por diversos atores das esferas pública e privada. Para tanto, é necessário que sejam realizados estudos aprofundados a respeito das fontes de emissão dos poluentes e registros de avaliação da qualidade do ar.

Aglomeração de manifestantes em protesto pelo meio ambiente. Mulher segura cartaz com os dizeres "sem natureza, sem futuro".
Em todo o mundo, manifestantes protestam por medidas de enfrentamento às mudanças climáticas. No cartaz: “sem natureza, sem futuro”, em tradução livre. Foto: Markus Spiske/Unsplash

É necessário que haja controle, fiscalização, monitoramento e licenciamento de atividades potencialmente geradoras de poluição atmosférica, com o propósito de preservar e recuperar a qualidade das águas, do ar e dos solos. Entre as principais medidas de intervenção e controle estão:

  • Medidas de adequações legais e normativas;
  • Medidas de adequações tecnológicas;
  • Medidas de incentivo, de educação ambiental e responsabilidade social;
  • Medidas de planejamento e gestão; 
  • Medidas de disciplinamento do uso e da ocupação do solo por meio do planejamento;
  • Controle das fontes poluidoras.

Ciências do ambiente trata da poluição atmosférica, seus impactos e medidas de controle

Ciências do ambiente é uma obra que aborda conceitos de extrema importância para o momento que o planeta enfrenta em relação ao meio ambiente. 

Abordando de maneira detalhada os pilares fundamentais das ciências ambientais, Regina Pacca Costa trata com minúcia da questão da poluição atmosférica e suas consequências diretas ao meio ambiente e à vida humana. 

A obra é amplamente ilustrada e os conceitos apresentados são escritos de forma didática, permitindo fácil compreensão e acesso. Destinada a estudantes e a profissionais das diversas áreas da gestão ambiental, a publicação está disponível na loja on-line da Oficina de Textos. 

Capa de Ciências do ambiente
Capa de Ciências do ambiente, publicado pela Oficina de Textos. Todos os direitos reservados.

Para saber mais