Por que a cebola nos faz chorar?

Por Jocelem Salgado (Professora Titular de Nutrição do Departamento de Agroindústria, Alimentos e Nutrição da Esalq-USP)

É sugerido que o fator lacrimal ativo as terminações nervosas das fibras de dor (nociceptores) presentes na camada superior da córnea.

Quando ativadas, as fibras enviam sinais para o cérebro, o que resulta na sensação de dor e na liberação de lágrimas em resposta aos sinais emitidos à glândula lacrimal.

Existem diversos conselhos oferecidos por donas de casa referentes a como evitar o “choro” ao cortar cebolas, tais como acender um fósforo ou uma lâmpada (que “queimam” o fator lacrimal), segurar um fósforo apagado entre os dentes (ideia sem fundamento; sugere-se, nesse caso, que o enxofre presente no fósforo atrai o fator lacrimal), colocar uma colher de madeira ou um pedaço de pão entre os dentes, ou respirar pela boca.

(Imagem: Pixabay)

 

O uso de lentes de contato também é aclamado por supostamente diminuir a lacrimação. Entretanto, até mesmo respirar os vapores da cebola pode desencadear o “choro”, já que o nariz está fisiologicamente ligado aos olhos.

Opções mais razoáveis incluem refrigerar a cebola (o que reduz a síntese do fator lacrimatório), colocá-la em água fervente por 5 a 10 segundos (tempo suficiente para provocar perda ou inativação da atividade sintética do composto), ou fatiá-la a cebola embaixo da água ou próximo a uma nuvem de vapor, com o intuito de solubilizar os voláteis lacrimatórios, ou embaixo de um exaustor ou ventilador, para dispersar ou aspirar o fator lacrimal.

Tudo a ver

Alimentos Funcionais explica os benefícios à saúde e as propriedades da soja, flavonoides, limonoides, carotenoides, compostos organossulfurosos, glicosinolatos, lignanas, ácidos graxos e alimentos probióticos. Trata da química e síntese desses compostos, principais fontes de obtenção, metabolismo e mecanismos de ação.