Insuportáveis pressões sobre os custos dos livros impressos

Caro leitor,

Razões e mais razões, em verdadeiro ciclo vicioso, têm pressionado os custos de produção dos livros impressos.

O fator mais exorbitante reside no aumento de 45% do papel nos últimos meses.

Vendas reduzidas de muitos títulos, por ocasião de sua reimpressão, nos obrigam a fazer tiragens pequenas e, portanto, com custo unitário continuamente crescente. O próprio custo de impressão gráfica sobe incessantemente em razão dos insumos importados, atrelados ao dólar.

Tornou-se impossível manter os preços de capa da maioria dos livros.

A partir do dia 11 de maio, nosso catálogo será reajustado, de acordo com as condições específicas de cada título.

O preço dos e-books será mantido sem reajuste.

Esperamos que a política econômica consiga estabilizar a situação e possamos manter preços atraentes e estáveis.

Agradeço sua compreensão, caro leitor.

Direção da Oficina de Textos