Projeto de estruturas: O fluxo de trabalho

Em mais um artigo da sua série, a MSc. Cristiana Furlan Caporrino explica o processo do fluxo de trabalho no desenvolvimento de projeto de estruturas

Projetos Estruturais de Alvenaria. (Imagem: Atual Gesso)

 

Para o desenvolvimento de um projeto de estruturas, o ideal é iniciar com o projeto básico, ou pré-executivo de arquitetura, sobre o qual são feitos estudos de concepções estruturais.

Caso se opte por alvenaria estrutural, as adaptações na arquitetura são mais significativas. É necessário que seja atendida a modulação exata dos blocos estruturais a serem utilizados, para que se tenha uma estrutura bem resolvida, econômica e de rápida execução. Quanto mais distante das condições ideais para esse tipo de solução, menor a competitividade desse método.

As grandes vantagens da alvenaria estrutural são a rapidez de execução e a economia de materiais, como, por exemplo, as formas. Toda adaptação a ser feita para atender à arquitetura que fuja do conceito de alvenaria estrutural onera a obra e, consequentemente, diminui a vantagem do sistema de alvenaria estrutural.

Quando o conceito estrutural é em concreto armado, deve-se elaborar um modelo de cálculo para estimar as dimensões de lajes, vigas, pilares e demais peças estruturais. Com essa estimativa, avalia-se a necessidade de adaptações arquitetônicas; assim, as duas disciplinas se comunicam e chegam à melhor solução.

Após esse primeiro ajuste, é necessária a compatibilização com as demais disciplinas envolvidas, como, por exemplo, instalações hidráulica, sanitária, elétrica e de ar-condicionado, entre outras. Assim sendo, determina-se onde deverão ser previstos os furos em vigas, lajes e demais interferências.

Uma vez recebido o projeto executivo de arquitetura, incorporando as necessidades de todas as disciplinas, inicia-se o projeto executivo de estrutura, composto por formas em plantas, cortes, detalhes e armaduras de cada uma das peças estruturais.

Tudo a ver

Está disponível em nossa loja o livro Patologias em Alvenarias – 2ª Edição. A obra descreve de forma clara e didática as patologias e suas causas mais comuns, bem ilustradas por esquemas e fotos de casos reais, não descuidando ainda dos revestimentos argamassados.