Sensores e suas potenciais aplicações

A seguir, veja algumas das principais características de alguns produtos de imagens de diferentes sensores e suas possíveis aplicações

Cada sensor tem diferentes características de resolução espacial, de resolução espectral e de cobertura de cena e, dessa forma, apresenta distintas aplicações, conforme apresentado abaixo:

O Landsat (TM, ETM+, OLI)

Possui resoluções médias (30 m para as bandas multiespectrais e 15 m para a pancromática), cenas cobrindo cerca de 185 km × 185 km e resolução temporal de 16 dias. As principais aplicações são indicadas para mapeamento em escala regional (e.g., em previsões de safra de culturas agrícolas).

Landsat 7 ETM. (Foto: Satellite Imaging)

 

O Modis (Terra e Aqua)

É um sensor com 36 bandas multiespectrais que produz dados de resolução espacial baixa (250-1.000 m), com faixa de cobertura de 2.320 km, proporcionando recobrimento global e contínuo a cada dois dias. É indicado para mapeamento em escala global, continental e nacional, além de monitoramento de uso da terra.

MODIS-Terra. (Foto: Smapex.monash.edu.au)

 

Sensores de resoluções grosseiras, da ordem de 1 km (e.g., AVHRR, Spot Vegetation)

Com dados multiespectrais e tamanhos de cena da ordem de 2.400 km × 6.400 km, são indicados para mapeamento em escala global, continental e nacional, além de monitoramento de uso da terra.

AVHRR-Pathfinder. (Foto: podaac)

 

Sensores de alta resolução geométrica (e.g., Ikonos, QuickBird)

Com resolução da ordem de 0,6 m a 2,4 m, imagens pancromáticas e multiespectrais, tamanhos de cena da ordem de 16,5 km × 16,5 km e frequência de revisita de aproximadamente 1 a 3,5 dias dependendo da latitude, são indicados para mapeamento de vegetação em escalas de espécies ou de comunidades, e suas imagens podem também ser utilizadas para validar classificações obtidas por outros tipos de sensor.

Sensor QuickBird. (Foto: Satellite Imaging)

 

Sensores hiperespectrais (e.g., Aviris, Hyperion)

Com dados disponibilizados em centenas de bandas espectrais (desde o visível até o infravermelho de ondas curtas), com resoluções geométricas de metros a dezenas de metros, são indicados para aplicações que exigem alta resolução espectral, como a determinação da composição físico-química dos alvos estudados.

EO-1 Hyperion. (Foto: Nasa)

Tudo a ver

O livro Sensoriamento Remoto em Agricultura está disponível em nossa loja. Com ilustrações e gráficos didáticos, imagens de satélite com explicações detalhadas e questões resolvidas para o estudo dos temas apresentados, a obra se revela indispensável para pesquisadores e profissionais ligados à agricultura.