Geologia e mineração

Suscetibilidade a deslizamentos: confira o estudo realizado pelo IBGE

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou, em novembro de 2019, um estudo intitulado Suscetibilidade a deslizamentos no Brasil: primeira aproximação. Inédita, a pesquisa revela que mais de 15% do território nacional correm risco muito alto ou alto de sofrer com deslizamentos

A pesquisa foi realizada sobre grade estatística contida em recortes de um quilômetro quadrado em cada região do país. O relatório do IBGE mostra que as regiões Sul e Sudeste do país concentram a maior suscetibilidade a deslizamentos

Regiões com maior suscetibilidade a deslizamentos

Segundo o estudo do IBGE, 5,7% de todo território brasileiro possuem risco muito alto de deslizamento, enquanto a alta suscetibilidade se refere a 10,4% do território. Já o recorte por região mostra que a maior concentração de perigo se encontra no Sudeste e no Sul do país. 

Todo o território da região Sudeste do Brasil tem 23,2% de área muito suscetível a deslizamentos; em 24,6% de sua extensão, o risco é alto. 

Já no Sul do país, a suscetibilidade é muito alta em 15,6% e alta em 24,5% de toda a área. As menores taxas de vulnerabilidade a deslizamentos se concentram nas regiões Norte e Centro-Oeste, sendo, respectivamente, 1,6% do território com risco muito alto e 6% com risco alto, e 3,6% do território com risco muito alto e 8,2% com risco alto. O Nordeste aparece, neste estudo, com 3,8% do território muito suscetível a deslizamentos e 10,1% com alto risco.

Critérios para a análise da suscetibilidade a deslizamentos

Para a realização do estudo, o instituto levou em conta diversos aspectos, tais como Geologia, Geomorfologia, Pedologia, Cobertura e Uso da Terra e Vegetação, Declividade e Pluviosidade. Após a conclusão da pesquisa, foi possível evidenciar as razões de a suscetibilidade ser mais alta em determinadas regiões em comparação com outras. 

O principal motivo para as altas taxas de suscetibilidade a deslizamentos estarem mais concentradas nas regiões Sul e Sudeste é a declividade das áreas estudadas. Estas estão localizadas em terrenos geológicos de grande fragilidade crustal e mobilidade, nos quais se edifica um maior número de serras e planaltos. 

Tal fato pode ser evidenciado por acontecimentos recentes e recorrentes nessas regiões, tais como os deslizamentos de encostas que marcaram a Região Serrana do Rio de Janeiro no início de 2011, considerados a maior catástrofe climática do Brasil. 

A pesquisa teve como principal objetivo incentivar o desenvolvimento de outros estudos similares, a fim de contribuir para a diminuição de incidentes como os mencionados e, consequentemente, de seus impactos. 

Tudo a ver: Obras de terra – curso básico de Geotecnia

Escrito por Faiçal Massad, Obras de terra compõe a série de livros Curso básico de Geotecnia. O foco da publicação é abordar a forma como são elaboradas obras como barragens de terra, aterros e barragens de enrocamento, partindo de três pressupostos importantes para a compreensão do assunto: a ação do homem sobre o meio físico, as condições geológico-geotécnicas desfavoráveis e as distinções entre teoria e realidade. 

Massad explica que a ação do homem na realização de obras de terra afeta diretamente o meio físico, rompendo com o equilíbrio natural e, dessa forma, criando possibilidades de deslizamentos e erosão da área trabalhada. Assim, a fim de evitar incidentes como esses, torna-se necessária a execução de obras de contenção.

Além disso, o professor fala sobre características às quais os engenheiros devem se atentar para realizar uma obra de terra, como a presença de rios que, segundo ele, “é uma linha de maior fraqueza natural”, o que torna o ambiente menos favorável à execução de um trabalho desse tipo. 

Por fim, Massad aponta a importância de saber diferenciar entre a teoria a respeito das obras de terra e a prática do trabalho, uma vez que se torna necessário verificar se as hipóteses levantadas anteriormente à execução da obra condizem com a realidade das condições na prática. 

O livro Obras de terra – curso básico de Geotecnia está disponível na livraria técnica Ofitexto nos formatos físico e digital. Também é possível adquirir o pacote com ambas as versões ou, ainda, obter os capítulos avulsos. 

Para saber mais