Tipos de Cortinas para obras de contenção

As cortinas são elementos de contenção muito utilizados em escavações para projetos de fundações e de obras subterrâneas

Obra feita com cortina atirantada. (Imagem: CSA Construtora)

 

Existem inúmeras soluções executivas para a implantação de cortinas, estando as mais usuais apresentadas na Fig. 3.2. Cabe observar que algumas soluções são mais adequadas a escavações de caráter provisório, e outras, indicadas a obras definitivas.

Imagem retirada do livro Contenções: Teorias e Aplicações (Oficina de Textos, 2016). Todos os direitos reservados.

 

Quando se utilizam perfis metálicos em escavações em terreno de argila mole, onde os empuxos são muito elevados, costuma-se executar uma blindagem com chapas de aço soldadas nos perfis verticais.

No caso de escavações temporárias, deve-se, sempre que possível, verificar a possibilidade de executar a escavação em taludes, como exemplifica a Fig. 3.3, reduzindo o custo associado à estrutura de escoramento. Esse tipo de solução é mais comum longe das cidades, na periferia ou em obras industriais.

Imagem retirada do livro Contenções: Teorias e Aplicações (Oficina de Textos, 2016). Todos os direitos reservados.

 

Nos centros urbanos, a falta de espaço, a proximidade dos vizinhos e a presença de condutos de serviços impedem, na maioria das vezes, o taludamento do terreno natural, tornando necessário o projeto da estrutura de contenção. Em situações dessa natureza, caso existam edificações próximas, deve-se tomar os cuidados cabíveis para evitar recalques ou movimentos que afetem a estabilidade ou a integridade das obras vizinhas.

As rupturas possíveis de ocorrer nas obras de escavações podem ser graves, resultando, inclusive, na morte de trabalhadores e no comprometimento da estabilidade das estruturas vizinhas. Evitar as rupturas é o problema principal.

Estas podem decorrer de vários fatores: tensões excessivas do sistema de suporte, aproximando-se da resistência dos materiais envolvidos, tais como esforços de flexão na cortina excedendo os valores resistentes, esforços nas estroncas superando a carga-limite de flambagem, ficha insuficiente, resistência ao cisalhamento do solo no fundo da escavação incapaz de resistir à estabilidade à ruptura global, possibilidade de liquefação do solo (fenômeno da areia movediça), ruptura hidráulica quando da ocorrência de elevadas poropressões sem possibilidade de drenagem etc.

Muitas são, portanto, as análises geotécnicas necessárias para a garantia da estabilidade da escavação.

Tudo a ver

Confira em nosso lojão o livro Contenções: teoria e aplicações em obras, que trata com propriedade de uma área clássica da Engenharia Geotécnica, o projeto e construção de obras de contenção. 

Discute métodos clássicos e avanços mais recentes, com diversos exemplos de cálculo e inúmeras ilustrações didáticas para as estruturas apresentadas. Uma importante fonte de informações teóricas e práticas para estudantes e profissionais de Engenharia.