Um novo Estado de São Paulo?

Dentre as diversas propostas polêmicas para divisão dos Estados brasileiros, uma delas se destaca pela ousadia: dividir o estado de São Paulo, que é, economicamente, o mais forte do país.

Estado do Interior Paulista. Fonte: elaboração do autor; bases cartográficas CEM/Cebrap originárias de arquivos IBGE.

De acordo com o geógrafo José Donizete Cazzolato, autor do livro Novos Estados e a Divisão Territorial do Brasil, o Estado de São Paulo seria composto pelo litoral, vales do Paraíba e do Ribeira, além da Região Metropolitana de São Paulo. Seria criado, então mais um estado: o Interior Paulista, com a capital em Campinas.

A divisão territorial proposta no livro busca aprimorar o equilíbrio da Federação e leva em conta área, população e municípios, reconhecendo também a identidade caipira. Para o geógrafo, a nova divisão do Estado impulsionaria o desenvolvimento econômico e social dos dois novos Estados, e aumentaria a representatividade dos paulistas no Congresso – seriam o dobro de deputados e senadores.

O autor aplica os critérios geográficos propostos, e constrói um possível cenário com 37 Unidades da Federação, dos quais 33 Estados e 3 Territórios Federais.

Projetos anteriores sobre o desmembramento de São Paulo, sugeriram, sem sucesso, a criação de ‘São Paulo do Leste’ e ‘São Paulo do Sul’. Cazzolato esclarece que há ao menos 30 projetos para criação de novos Estados, nas cinco regiões do País.

Mas e você, leitor? É a favor ou contra a divisão de São Paulo?
O atual governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, é contra. Veja a opinião dele e de mais pessoas: clique AQUI.


ofitexto
Mais informações:
Livro Novos Estados e a Divisão Territorial do Brasil: uma visão geográfica, de José Donizete Cazzolato


Formato: 
18X25,5 cm
Páginas: 168
ISBN: 978-85-7975-034-2
R$ 48,00 (clique aqui para comprar) 

Compartilhe este conteúdo

Conhece alguém interessado? Indique.