Como fazer a Agricultura de Precisão avançar no Brasil


Investimento

R$49,00

Data de realização

19/10/2017 - das 14h30 às 16h30

Carga horária

2h

Objetivo

A Agricultura de Precisão (AP), que atua na variabilidade espacial das lavouras, já é praticada comercialmente no Brasil há aproximadamente 15 anos. Novos conhecimentos surgiram, permitindo a adoção de novas estratégias. Professor especialista na interface entre a área de Máquinas e Implementos Agrícolas e a Agricultura de Precisão profere a palestra “Como fazer avançar a Agricultura de Precisão no Brasil”, destacando os seguinte pontos:

  • Contexto dos últimos 15 anos de inovação em AP no Brasil
  • Breve visão de indicadores numéricos sobre AP recentemente publicados
  • Conceitos para inovar e avançar nas práticas e serviços de AP

Público-alvo

Acadêmicos de Ciências Agrárias em geral, consultores agronômicos, agricultores, empresas e ou usuários de técnicas em Agricultura de Precisão. 

Carga horária: 2h

Investimento: R$49,00

Autor-consultor

José Paulo Molin

José Paulo Molin é graduado em Engenharia Agrícola pela Universidade Federal de Pelotas, com mestrado em Engenharia Agrícola pela Universidade Estadual de Campinas e PhD também em Engenharia Agrícola pela University of Nebraska-Lincoln. É Professor Associado III da Universidade de São Paulo onde atua no ensino de graduação na área de máquinas agrícolas e agricultura de precisão e na pós-graduação, ministrando as disciplinas Agricultura de Precisão e Estudos Avançados em Máquinas Agrícolas. Atua em pesquisa e extensão na interface entre a área de Máquinas e Implementos Agrícolas e a Agricultura de Precisão, especialmente com sensores, variabilidade espacial, mapas de produtividade, GNSS, aplicação localizada de insumos, semeadura, adubação e colheita.

Pós-curso

Após o evento, a gravação da palestra on-line e o material complementar (se houver) ficarão disponíveis aos participantes por 10 dias para consulta.

Certificados

Os certificados de conclusão da Ofitexto EAD têm validade em todo o território nacional, para fins curriculares e em provas de títulos, como certificado de atualização/aperfeiçoamento, respeitando a carga-horária descrita e não podendo ser usado para outros fins. Em caso de prova de título, é imprescindível consultar os regulamentos para assegurar-se de que nossos certificados serão aceitos, uma vez que cada instituição possui suas próprias regras.

Emitimos certificados na versão digital, com assinatura da Oficina de Textos, do autor-consultor responsável e indicação da carga horária do curso.

Dúvidas?

Confira as perguntas frequentes sobre os cursos da modalidade Ofitexto Talk em nosso FAQ: http://bit.ly/2uKYMNn

Compartilhe este conteúdo

Conhece alguém interessado? Indique.