Aldo Mattos fala sobre o cenário atual do planejamento de obras

De acordo com Aldo Dórea Mattos, autor do livro Gestão de custos de obra: conceitos, boas práticas e recomendações, publicado pela Ofitexto, o principal fator por que ainda no cenário atual desse setor ocorrem falhas na gestão de diversos tipos de obras da construção civil é a ausência de um planejamento adequado

Para o professor, é de extrema importância que construtoras de pequeno, médio e grande porte adotem sistemas que colaborem com a gestão dos processos construtivos, com a presença de equipes voltadas exclusivamente para o planejamento. Segundo ele, está próximo o dia em que tudo será automatizado e a tecnologia trabalhará a favor de uma obra bem planejada. 

Cenário atual do planejamento de obras no Brasil

O autor afirma que, atualmente, somente as grandes empresas da área da construção civil, as quais geralmente atuam com obras mais complexas, costumam ter equipes mais robustas dedicadas exclusivamente ao planejamento. Segundo Dórea Mattos, o valor dos orçamentos dos trabalhos executados pelas grandes construtoras justifica a presença de um setor próprio para isso. 

De acordo com a visão do especialista, as falhas costumam acontecer principalmente porque muitas empresas optam, com o intuito de reduzir custos, por delegar todas as funções ligadas ao planejamento a um só profissional, que, por sua vez, acaba ficando sobrecarregado. 

Futuro do planejamento de obras

Aldo Dórea Mattos acredita que está próximo o momento em que o setor de gestão de custos de uma construtora não mais estará presente dentro da obra, mas que os empreiteiros poderão contar com uma espécie de “cérebro eletrônico” desenvolvido por empresas especializadas em tecnologia e inovação voltadas para o ramo da construção civil

Essas tecnologias realizarão, de forma automatizada, a elaboração de cronogramas e programação e a emissão diária de relatórios completos a respeito do andamento da obra, tornando o trabalho da equipe cada vez mais ágil e prático. 

Dessa maneira, de acordo com o professor, não haverá mais a necessidade de uma estrutura alocada na obra em tempo integral. Profissionais especializados em planejamento e custos de obras da construção civil poderão, por meio dessas ferramentas, atuar de maneira remota. 

Já é possível encontrar no Brasil, nesse momento, diversas grandes construtoras do ramo imobiliário que têm adotado sistemas automatizados e obtido sucesso. Dórea Mattos afirma que esse é um potencial nicho de mercado para profissionais com experiência na área de planejamento de obras

Cenário atual do planejamento de obras em âmbito internacional

O professor fala ainda sobre o cenário atual do planejamento e da gestão de obras de construção civil no âmbito internacional. Na América do Sul, um país que, segundo ele, tem impressionado na forma como aplica as técnicas de engenharia e gestão é o Peru. 

Já na Europa, ao contrário do que se possa pensar, a aposta no bom uso das tecnologias voltadas para a engenharia e a gestão de obras não está em países como Espanha, França e Portugal, mas sim em nações como o Reino Unido e a Alemanha. Estas se utilizam de modelos de tecnologia e inovação para a construção civil que podem servir de exemplo para empresas brasileiras do setor.

Aldo Dórea Mattos também chama a atenção para o Japão, que, em todas as áreas, sai na frente quando se trata de tecnologia. Além disso, menciona os países do Oriente Médio que, embora estejam mais voltados para os setores do petróleo e do gás, se utilizam de técnicas notáveis de planejamento e gestão. 

Livro: Gestão de custos de obra

A segunda edição do livro Gestão de custos de obra: conceitos, boas práticas e recomendações, de Aldo Dórea Mattos, lançado em 2020 pela Ofitexto está disponível em nossa livraria técnica. 

A obra se propõe a ser um guia de referência composto por textos práticos e esclarecedores, contendo informações e dicas úteis sobre vários assuntos relacionados à Engenharia de Custos