Geomorfologia e Turismo

Ao determinar as diretrizes para o uso geoturístico, o estudo da paisagem revela-se fundamental para a geoconservação do patrimônio natural. A paisagem deve ser estudada com base não apenas em sua aparência, mas também em sua história e dinâmica.

Assim, ela deve ser analisada com base nos vários elementos que a compõem de forma sistêmica. As paisagens são amplamente remodeladas pela exploração antrópica, e o turismo é um importante elemento transformador da paisagem.

Entre os elementos naturais que compõem a paisagem, destacam-se os relacionados à geomorfologia, que constituem a base sobre a qual se desenvolve a paisagem e que regulam a cobertura vegetal e muitas atividades humanas.

Diversos especialistas apontam a importância da geomorfologia para os estudos turísticos, principalmente em áreas com trilhas ecológicas, cachoeiras e corredeiras, entre outros, em que há grande afluxo de turistas.

Como um dos componentes do meio natural, as feições geomorfológicas constituem-se como importantes elementos para o desenvolvimento das atividades humanas, servindo-lhes como locus de ocupação, bem como proporcionando recursos para o crescimento de determinadas atividades econômicas.

Feições morfológicas de interesse turístico

Existem diversas feições geomorfológicas de grande interesse turístico, embora, na maioria das vezes, nem o turista nem o turismólogo as conheçam por seus termos técnicos. Muitas delas podem apresentar restrições quanto ao uso, razão pela qual necessitam de estudos de avaliação.

Devido a enorme quantidade de termos geológicos e geomorfológicos de interesse para o turismo, selecionamos 5 termos para ilustrar esta matéria.

Cabo: Denomina a parte proeminente da costa, que avança em direção ao mar. O aparecimento desses acidentes topográficos no litoral está ligado à erosão diferencial, que deixa em saliência as rochas mais duras e destrói as mais tenras. Um exemplo brasileiro é o cabo Branco, no Estado da Paraíba.

Cachoeira: Queda-d’água no curso de um rio ocasionada pela existência de um degrau em seu perfil longitudinal. Essas diferenças de nível no leito de um rio podem ter sido causadas por falhas, dobras, erosão diferencial, diques etc.

Caverna: Concavidade subterrânea profunda, comum em terrenos calcários. O mesmo que gruta.

Caverna
Caverna em rocha calcária na serra do Cipó (MG). Foto: Antonio Paulo Faria. Retirado do livro “Geografia aplicada ao Turismo”. Ed. Oficina de Textos.

 

Garganta: Passagem apertada e profunda de um vale, mais estreita que um desfiladeiro. Às vezes é utilizada como sinônimo de colo.

garganta geografia turismo
Garganta do rio Cipó (MG). Foto: Antonio Paulo Faria. Retirado do livro “Geografia aplicada ao Turismo”. Ed. Oficina de Textos.

 

Meandro: Sinuosidade descrita pelos rios. Quando forma amplos semicírculos em zona de terrenos planos, é chamado de meandro divagante. Em áreas planas do território brasileiro, como em diversos trechos dos estados de Amazonas, Pará, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás e Tocantins, as margens convexas dos meandros (em que ocorre deposição de areias) dão origem a lindas praias fluviais, de grande aproveitamento turístico.

meandro
Meandro próximo ao litoral de Cananeia (SP). Foto: Maria do Carmo Oliveira Jorge. Retirado do livro “Geografia aplicada ao Turismo”. Ed. Oficina de Textos.

Tudo a ver

geografia turismo capaPara conhecer mais sobre a geomorfologia aplicada ao turismo adquira o livro Geografia aplicada ao Turismo. O livro apresenta uma abordagem ampla e integradora das ciências sociais e ambientais, numa perspectiva interdisciplinar, evidenciando a aplicabilidade da climatologia, geologia, geomorfologia, biogeografia, cartografia, geopolítica e cultura no Turismo, auxiliando esses profissionais a planejarem suas atividades turísticas, em escalas locais e regionais.

Todos os autores do livro são especialistas nas suas áreas e já vêm trabalhando há bastante tempo nos temas que se propuseram a escrever. Os sete capítulos abordam questões cruciais para a boa formação de um profissional em Turismo e para aqueles formados em Geografia que também se interessam pelo tema.