A importância da Avaliação pós-ocupação para o novo habitar

vitrineO habitar deve ser entendido numa perspectiva ampla, como uma entidade que se prolonga, sequencialmente, da casa à cidade, e vive no microtecido urbano das cadeias de vizinhanças que constituem o contínuo de uma cidade estimulante e coesa.

Essa continuidade tem de ser estrategicamente pontuada e vitalizada por equipamentos de convivência, desenvolvida numa conjugação de espaços de uso público, construtores de uma cidade genericamente constituída por circunvizinhanças agradavelmente residenciais, urbanamente amigáveis e integrando uma estimulante diversidade de soluções habitacionais e cenários urbanos.

imagem

Um programa habitacional de qualidade urbana deve dar idêntica importância a vários espaços habitacionais, particularmente aos bairros/ conjuntos, à vizinhança, ao edifício e à habitação, considerando que cada um desses níveis físicos tem de ser composto por interníveis verdadeiramente adequados e estimulantes.

Para apoiar um programa habitacional de qualidade, a Avaliação Pós-Ocupação (APO) constitui uma prática da maior importância, pois permite conhecer melhor as carências habitacionais quantitativas e as qualitativas, cada vez mais expressivas.

 A harmonização entre a criatividade do projeto e a adequação aos desejos habitacionais é o rumo a seguir para criar espaços urbanos qualificados e vivos. É necessário conciliar a qualificação arquitetônica e a satisfação residencial. Para alcançar esse objetivo apontam-se três áreas de estudo:

  1. Dinamização e enquadramento da concepção arquitetônica por meio de diálogo técnico com o projetista;
  2. Aprofundamento da multidisciplinaridade, privilegiando-se a área do habitar, servindo-se o habitante e valorizando-se o patrimônio urbano;
  3. Melhoria dos instrumentos de APO, particularmente os ligados à capacidade de observação. A pesquisa em arquitetura habitacional é uma matéria em que ainda há muito a se fazer, particularmente na harmonização entre aspectos quantitativos e qualitativos.

Nesse sentido, o aperfeiçoamento da metodologia APO e dos respectivos instrumentos de aplicação, constitui uma área de estudo de máxima importância.

Tudo a ver

capaReferência valiosa para todos os profissionais e estudantes engajados com a avaliação de desempenho e da satisfação do usuário, Qualidade Ambiental na Habitação: avaliação pós-cupação, reúne as contribuições de alguns dos principais pesquisadores brasileiros e expoentes internacionais na área.

Lançado em 2013, o livro oferece a projetistas, construtores, pesquisadores e estudantes as vertentes contemporâneas da APO no cenário nacional e internacional, valorizando o foco no usuário final da habitação e revelando preocupação constante com a qualidade do projeto e da construção. Os inúmeros exemplos provêm dos setores público e privado nos mais diversos contextos urbanos e regionais.

Para adquirir a obra clique aqui.