O que é radiação de cena e como ela pode afetar os IVs aplicados a culturas agrícolas?

Matéria publicada em 30.10.2019

(Imagem: DronEng)

Os sistemas de sensoriamento remoto são constituídos, basicamente, por conjuntos compostos de três componentes: fonte-sensor-alvo. Por seu lado, as culturas agrícolas em geral não apresentam comportamento lambertiano, ou seja, não refletem a radiação nelas incidente de forma isotrópica.

Os denominados efeitos direcionais do conjunto fonte-sensor-alvo desempenham, desse modo, papel preponderante, que depende das bandas espectrais do sensor usado, dos ângulos de observação e de iluminação e das propriedades dos dosséis vegetais (arquitetura, estádio fenológico, espécie).

Assim, as reflectâncias no vermelho e no infravermelho próximo, que são os comprimentos de onda mais utilizados em Índices de Vegetação (IVs) multiespectrais, poderão, para um mesmo talhão de soja, por exemplo, ser significativamente diferentes para distintos conjuntos de ângulos Sol-alvo-sensor.

Consequentemente, os índices obtidos por essas diferentes condições poderão ser distintos, embora o talhão agrícola tenha sido o mesmo.

Dessa forma, é necessário sempre considerar adequadamente as condições do conjunto Sol-alvo-sensor, para que os efeitos direcionais não sejam causa de indesejáveis imprecisões quando se pretende estimar variáveis biofísicas a partir de IVs.

Para maiores detalhamentos, recomenda-se o trabalho de professor de sensoriamento remoto Fabio Marcelo Breunig (Universidade Federal de Santa Maria), que apresenta minuciosas análises sobre a questão da radiação de cena e os efeitos direcionais para estimativas de variáveis biofísicas de soja por meio de IVs.


Tudo a ver

Com ilustrações e gráficos didáticos, imagens de satélite com explicações detalhadas e questões resolvidas para o estudo dos temas apresentados, Sensoriamento remoto em agricultura se revela uma obra indispensável para pesquisadores e profissionais ligados à agricultura.